selv-tiger

Presencial e aulas online

Patologia de Animais Selvagens e Pets não Convencionais
Modalidade: Presencial
Início: Maio/2024
Duração: 20 meses - 387 CH
Local: Rua Tijuco Preto, 205 - Tatuapé

SOBRE O CURSO

Com o aumento da poluição ambiental e desastres ambientais bem como a interação homem-animal, houve um aumento de patologias relacionadas a animais silvestres e marinhos, com isso a necessidade de profissionais qualificados na identificação de patologias para que haja um entendimento dessas intercorrências ambientais bem como a prevenção do surgimento de novas doenças emergentes e reemergentes oriundas de animais silvestres e marinhos.

METODOLOGIA:
As aulas serão síncronas com aulas presenciais a cada modulo, aulas a serem combinadas previamente com o docente de cada disciplina

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:
Alunos formados em Medicina Veterinária

SISTEMAS DE AVALIAÇÃO:
O aluno fará uma avaliação final que será a entrega e defesa da monografia.

CONTROLE DE FREQUÊNCIA:
Necessária a frequência mínima de 75%.

TRABALHO DE CONCLUSÃO:
Para cursos de pós-graduação é obrigatório apresentação de TCC ou artigo para publicação em revista.

OBJETIVOS DO CURSO

Como o curso pode agregar na carreira do Medico Veterinário?

Qualificar e capacitar profissionais que desejam atuar na área de patologia de animais selvagens, marinhos e pets não convencionais. Auxiliando na compreensão e identificação das principais patologias que acometem as espécies selvagens.

PÚBLICO ALVO

Alunos Diplomados em Biologia, Medicina Veterinária, Zoologia, Ecologia, Zootecnia e áreas a fins.

COORDENAÇÃO

eduardo-malavasi

CLIQUE PARA MAIS INFORMAÇÕES

Dr. Eduardo Malavasi
giovanna-t-1

CLIQUE PARA MAIS INFORMAÇÕES

Prof. M.V. Giovanna T. Damian

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

MÓDULO TEMA DA DISCIPLINA CH EMENTÁRIO BIBLIOGRAFIA
I Anatomia Comparada 20 Planos e eixos, Sistema tegumentar e seus derivados, Sistema esquelético, sistema, sistema muscular, circulatório, sistema respiratório, sistema excretor, sistema reprodutor, sistema endócrino, sistema imunológico e sistema nervoso - HILDEBRAND, M; GOSLOW JR., G. Análise da estrutura dos vertebrados. 2ª ed. São Paulo: Atheneu, 2006.

 

- KARDONG, KENNETH G. Vertebrados: anatomia comparada, função e evolução. São Paulo: Roca, 2011.

 

- POUGH, F. Harvey; JANIS, Christine M. A vida dos vertebrados. 4ª ed. São Paulo: Atheneu, 2008

 

- HICKMAN, C. P Jr, et al. Princípios Integrados de Zoologia.15A Ed. São Paulo: Ed. GEN, 2013.

 

- STORER T.I., USINGER, R. L.; STEBBINS, R. C.; NYBAKKEN, J.W. Zoologia Geral. São Paulo: Nacional, 1991.

 

- BENEDITO, E. Biologia e Ecologia dos Vertebrados.
São Paulo: Rocca. 2015.

 

-ROMER, A. S. Anatomia Comparada dos Vertebrados. Editorial Interamericana. 1966.

II Histologia Comparada 20 Tecido epitelial, cartilaginoso, ósseo, nervoso, muscular e linfóide. Sistema cardiovascular, sistema digestório, glândulas anexas, sistema respiratório, sistema urinário, sistema endócrino e sistema genital. - ROSS, M.H. Histologia descritiva. 2012.

 

-BANKS, W.J. Applied Veterinary Histology. 1993

 

-GARTNER, L.P. Atlas Colorido de Histologia.

 

- JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, J. Histologia básica: texto e atlas, 13 edição ed. 2018.

 

- RIDDELL, C. et al. Avian histopathology. (No Title), 1987.

III Fisiologia Comparada 20 Fisiologia do sistema respiratório, fisiologia do sistema digestório, glândulas anexas, fisiologia do sistema cardiovascular, fisiologia do sistema reprodutor, fisiologia do sistema urinário, fisiologia do sistema endócrino e fisiologia do sistema nervoso. -SMITHD-NIELSEN, Fisiologia animal. Adaptação e meio ambiente.

 

-RUI CURI, Fisiologia Basica

 

-NEWELL, R.C. Adaptation to environment: essays of marine animals

 

- CUNNINGHAM, James. Tratado de fisiologia veterinária. Elsevier Health Sciences, 2011.

 

-SILVA, Jean Carlos Ramos. Tratado de animais selvagens-medicina veterinária. Editora Roca, 2007.

IV Técnicas de Necropsia 20 Perinecroscopia, fotodocumentação e biometria

Técnicas de necropsia, coleta de materiais biológicos e análises

Alterações post-mortem e não lesões

- BRICEÑO, A.M.; MOLINA, M.; BRITO, Y.; MORENO, Y.; BRINEZ; O.M.; DUARTE, M.A.; ESTEVES, C.; ACOSTA, M.M. Técnicas de necropsia y toma de muestras en animales de experimentación: Una revisión bibliográfica y actualización. Rev. Del Instituto Nacional de Higiene “Rafael Rangel”, 49 (2). 2018.

 

- E LUCA, R. R. Manual para Técnicos em Bioterismo. São Paulo: Winner Graph, 1996. - JALMES, C.A.C. Control de Calidad de Animales de Laboratorio. Caracas: INHRR, 1997.

 

- IULIIS, G.; PULERÀ, D. The Dissection of Vertebrates: A Laboratory Manual. Elsevier. 2011

V Interpretação e descrição de necropsia 20 Alterações cadavéricas, patologia do sistema respiratório, patologia do sistema digestório, patologia do sistema cardiovascular, patologia do sistema reprodutor, patologia do sistema urinário, patologia do sistema endócrino, patologia do sistema nervoso -ZACHARY, J.F. Bases da patologia em veterinária. 2018.

 

-ROBBINS, S.L et al., Patologia: bases patológicas das doenças.

2016.

 

-SANTOS, R.L. Patologia veterinária. 2017.

 

JUBB, Kenneth Vincent F.; KENNEDY, Peter C.; PALMER, Nigel. Pathology of domestic animals. Academic press, 2012.

VI Exames complementares a necropsia 20 Histopatologia, citopatologia, microbiologia, toxicologia, imuno-histoquímico, PCR, sorologia -BRASILEIRO, F.G.B.  Patologia Geral. 2018

 

-STOCKHAM, S.L. e SCOTT, M.A. Fundamentos de patologia clínica veterinária. 2018.

 

-KLEIN, B.G. Cunningham tratado de fisiologia veterinária. 2014.

 

-DI FIORE, M.S.H. Atlas de histologia. 2001.

VII Citopatologia 20 Fixação, processamento e interpretação -OLIVEIRA, M.L.C.S.; MOTA, A.R.C.; VIERO, R. M. Citotecnologia: manual de normas técnicas. 2000.

 

-PROPHET, E.B. et al. Laboratory Methods in Histotechnology. 1992

 

-WOODS, A.E.; ELLIS, R.C. Laboratory Histopathology. 1994.

 

- COWELL, R.L.; TYLER, R.D.; MEINKOTH, J.H.; DENICOLA, D.B. Diagnóstico citológico e hematológico de cães e gatos. 3. ed. São Paulo: MedVet; 2009.

VIII Metodologia da Pesquisa Científica 12 Epistemologia e métodos científicos. Pesquisa científica: planejamento e técnica. Noções de análise exploratória de dados. Práticas com delineamento e montagem de trabalhos na área do curso e em temáticas transversais como meio ambiente, educação ambiental e sustentabilidade. Estruturação de seminários, projetos, relatórios, monografias, resumos, trabalhos e publicações científicas em uma abordagem interdisciplinar. Técnica de estudo e leitura, de resumo, redução e produção de texto de caráter científico. Construção do argumento, raciocínio lógicos, críticos e analíticos. Normas da ABNT. - BERVIAN, A. L. e BERVIAN, P. A. Metodologia científica. 3a. Ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1983.

 

- LAKATOS, E. M. e MARCONI, M.A. Fundamentos de metodologia científica. 3a. Ed. São Paulo; Atlas, 1994.

 

-ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS- NBR 14.724, NBR 10520 e NBR 6023.

IX Patologia de Peixes 35 Doenças infecciosas, Zoonoses, Doenças parasitárias e Neoplasias. Patologias do sistema respiratório, patologias do sistema digestório, patologias das glândulas anexas, patologias do sistema cardiovascular, patologias do sistema reprodutor, patologias do sistema excretor, patologias do sistema endócrino, patologias do sistema nervoso e patologias linfoides.   Diagnóstico bacteriológico, deformidades esqueléticas, patogenia viral e doenças, herpes-virus, meta-hemoglobobinemia, bócio e alterações endócrinas, endoparasitas, cestódeos, patologias bacterianas e Mycobacteriose. -CAMHI, M. et al., sharks and their

relatives: ecology and conservation. 1998

 

-GRATZEK, J.B. e MATT HEWS, J.R. Aquariology: the science of fish health management. 1992

 

-DIXON, P. Immunization with viral antigens: Viral diseases of carp and cat-fish. In Fish Vaccinology, Developments in Biological Standardization, 1997

 

-EGUSA, S. Infectious Diseases of Fish. 1992

X Patologia de Anfíbios 20 Doenças infecciosas, Zoonoses, Doenças parasitárias e Neoplasias. Patologias do sistema respiratório, patologias do sistema digestório, patologias das glândulas anexas, patologias do sistema cardiovascular, patologias do sistema reprodutor, patologias do sistema excretor, patologias do sistema endócrino, patologias do sistema nervoso e patologias linfoides.

Quitridiomicose, malformações, ectoparasitas, endoparasitas, hipoplasia, doenças metabólicas e endócrinas, mineralização ectópica, infecção bacteriana, micobacteriose e micoses.

-TOLEDO, L.F., HADDA, D.C.F.B. Colors and some

morphological traits as defensive mechanisms in anurans. International Journal of Zoology, 2009.

-WRIGHT, K.W., WHITAKER, B.R. Amphibian medicine and

captive husbandry.  2006.

 

-PESSIER, A.P. Cytologic disgnosis of diseases in anphibians. Veterinary clinics: Exotic Animal Practice, v.10 p.  187­206,

2007.

 

- SILVA, Jean Carlos Ramos. Tratado de animais selvagens-medicina veterinária. Editora Roca, 2007.

 

- DIVERS, Stephen J.; STAHL, Scott J. (Ed.). Mader's reptile and amphibian medicine and surgery. Elsevier Health Sciences, 2018.

XI Patologia de Répteis 40 Doenças infecciosas, Zoonoses, Doenças parasitárias e Neoplasias. Patologias do sistema respiratório, patologias do sistema digestório, patologias das glândulas anexas, patologias do sistema cardiovascular, patologias do sistema reprodutor, patologias do sistema excretor, patologias do sistema endócrino, patologias do sistema nervoso e patologias linfoides.

Lesão tecidual associada a inflamação, infecção bacteriana, patologia micótica, herpesvirus, fibropapilomavirus, adenovírus, poxvirus, parvovirus.

- FRYE F.L. Hematology as applied to clinical reptile medicine, in

Biomedical and Surgical Aspects of Captive Reptile Husbandry 1991.

 

-HUCHZERMEYER F.W. Transmissible diseases, in Crocodiles:

Biology, Husbandry and Diseases, Huchzermeyer FW. 2003.

 

-JACOBSK, E.R. Infectious Diseases and Pathology of Reptiles. 2008.

 

- SILVA, Jean Carlos Ramos. Tratado de animais selvagens-medicina veterinária. Editora Roca, 2007.

 

- MANIRE, Charles A. et al. Sea turtle health and rehabilitation. (No Title), 2017.

 

- DIVERS, Stephen J.; STAHL, Scott J. (Ed.). Mader's reptile and amphibian medicine and surgery. Elsevier Health Sciences, 2018.

XII Patologia de Aves 40 Doenças infecciosas, Zoonoses, Doenças parasitárias e Neoplasias. Patologias do sistema respiratório, patologias do sistema digestório, patologias das glândulas anexas, patologias do sistema cardiovascular, patologias do sistema reprodutor, patologias do sistema excretor, patologias do sistema endócrino, patologias do sistema nervoso e patologias linfoides.

Patologias virais, doença de Newcastle, Influenza aviária, doença de Borna, Patologias bacterianas, enterobactérias, tuberculose, botulismo, micoplasmas, patologias fúngicas, aspergilose, dermatite fúngica, patologias parasitarias, patologias nutricionais e tóxicas.

-THOMAS, N.J., HUNTER, D.B., ATKINSON, C.T. Infectious Diseases of Wild Birds. 2009.

 

-REATTI FILHO, R.L. Saúde aviária e doenças.

2006.

 

-BERCHIERI JR, A, CARI, M.A. Doenças das aves. 2009.

 

-FORYET, W. Parasitologia veterinária. Manual de referência. 2005.

 

- SILVA, Jean Carlos Ramos. Tratado de animais selvagens-medicina veterinária. Editora Roca, 2007.

 

- SCHMIDT, Robert E.; REAVILL, Drury R.; PHALEN, David N. Pathology of pet and aviary birds. John Wiley & Sons, 2015.

XIII Patologia de Mamíferos 60 Doenças infecciosas, Zoonoses, Doenças parasitárias e Neoplasias. Patologias do sistema respiratório, patologias do sistema digestório, patologias das glândulas anexas, patologias do sistema cardiovascular, patologias do sistema reprodutor, patologias do sistema excretor, patologias do sistema endócrino, patologias do sistema nervoso e patologias linfoides.

 

Lesão tecidual associada a inflamação, infecção bacteriana, patologia micótica e doenças associadas a poluição marinha.

-WILLIAMS, E.S., BARKER, I.K. Infectious Diseases of Wild Mammals. 2001.

 

-HOWARD, E.B., Pathobiology of marine mammal diseases. 2017.

 

- STOCKER, L. Practical Wildlife Care. 2001

 

-PERRIN, W.R., WIRSIG, B., THEWISSEN, J.G.M. Encyclopedia of Marine Mammals. 2002

XIV Patologia Clínica de animais silvestres e pets não convencionais 20 Imunidade inata, imunidade adaptativa, reações de hipersensibilidade, hematologia, leucograma, exames bioquímicos, urinálise e coproparasitológico. -JACKSON, M.L. Veterinary Clinical Pathology: An introduction. 2007.

 

-WHALAN, J.E. A toxicologist´s Guide to Clinical Pathology in Animals. 2015.

 

-BARGER, A.M., MACNEILL, A.L. Clinical Pathology and Laboratory Techniques for Veterinary Technicians. 2015.

 

- CAMPBELL, T. W.; TRALL, M. A. Hematologia e bioquímica clínica veterinária. São Paulo: Roca, 2015.

 

- JONES, Michael P. Avian clinical pathology. Veterinary Clinics of North America: Exotic Animal Practice, v. 2, n. 3, p. 663-687, 1999.

XV TCC 20 Elaboração, orientação e entrega do Trabalho de Conclusão do Curso - TCC (artigo científico), obedecendo às normas e regulamentos metodológicos. Defesa do respectivo trabalho perante a Banca Avaliadora.

VALORES E FORMAS DE PAGAMENTO

Entre em contato com a secretaria para maiores informações sobre valores e condições de pagamento.

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

Para realizar a inscrição no curso de especialização da SPMV, o aluno deve preencher a ficha de cadastro:

"*" indica campos obrigatórios

Para uso interno. Por favor, não altere as informações contidas no campo acima.

Informações Pessoais

Nome*

Informações Profissionais

Outras Informações

Como tomou conhecimento do curso?*

Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Normas e Descontos

1. A formação de turmas está condicionada a um número mínimo de alunos, podendo a IES seguir com alteração de data do curso;

2. A matrícula será efetivada pela ordem de inscrição; quando o número de inscritos exceder o número máximo de vagas previsto, haverá devolução da parcela paga aos candidatos excedentes;

3. Não haverá devolução da taxa de inscrição, exceto no caso de cancelamento do curso por conta da IES;

4. A matrícula será concretizada a partir da apresentação da documentação exigida conforme prazos estipulados em cada curso e do pagamento da parcela única (cursos intensivos) ou taxa de inscrição (cursos de longa duração);

5. Nos cursos que tiverem o investimento parcelado, os certificados serão emitidos pela secretaria somente após o pagamento da última parcela;

6. No caso de desistência do curso, antes do inicio das aulas, o aluno deverá se manifestar através de requerimento, evitando cobranças futuras, juros e/ou multas. A ausência do aluno às aulas não exclui a obrigatoriedade de pagamento das parcelas, caso não tenha requerido a desistência;

7. Para ingressar nos cursos de pós-graduação Lato Sensu o candidato deverá ser graduado em medicina veterinária.

Em que posso ajudar?